A definição do padrão em um projeto de Arquitetura Corporativa


Ligado ao conceito do projeto, à mensagem que se deseja transmitir e à imagem da empresa, o padrão adotado na Arquitetura Corporativa precisa ser muito bem planejado.

Além de promover o alinhamento e a harmonização entre elementos como o estilo, os tipos de material, o conceito de layout e as prioridades que serão conferidas aos espaços, o padrão ajuda a definir os recursos que serão necessários para torná-los mais funcionais, acessíveis e exclusivos.


Clique AQUI e saiba mais sobre o projeto desenvolvido para a Créditus, empresa do Grupo BPN.

A definição do padrão deve acontecer sempre no início do projeto, incluindo um plano com diretrizes e possíveis reformulações para os casos em que não é possível implantar todo o layout dentro do modelo estabelecido.

Diante de um orçamento limitado devem-se priorizar, em princípio, as áreas de acesso do público, como recepção, salas de reunião e áreas de passagens.

É importante que o padrão também seja versátil no sentido de possibilitar mudanças práticas no ambiente de trabalho, as quais permitam adequá-lo com maior facilidade  às necessidades da nova equipe e das novas atividades da empresa. Contudo, o projeto de Arquitetura Corporativa deve ser muito perspicaz, pois para algumas organizações os layouts estáveis por um longo período podem gerar maior economia nas instalações.

A definição do padrão é fruto de um estudo aprofundado sobre a dinâmica de trabalho, a identidade, e os objetivos da empresa em seus mais diversos departamentos. Este modelo contribui não só para o conforto e a produtividade dos colaboradores, como também para a fixação de uma imagem corporativa positiva na mente dos clientes.

Um padrão perfeito não existe, mas a partir de um bom projeto de Arquitetura Corporativa é possível encontrar aquele que melhor se adequará a suas necessidades.

Entre em contato com a DABUS ARQUITETURA e saiba como podemos te ajudar!