Branding em Arquitetura: Por que e como criar?


O que torna um edifício único? A busca por um projeto diferenciado, com uma assinatura exclusiva e traços inovadores permeia, sobretudo, clientes dos setores corporativo e comercial. Não é para menos. Esses negócios dependem de uma construção consistente de sua marca. Assim, o branding em Arquitetura se torna um requisito fundamental.

O ambiente físico de uma empresa deve expressar claramente as características e valores dessa marca. Dessa maneira, ela precisa estar muito bem estruturada, contemplando não somente aplicações objetivas, como também aspectos intangíveis.

É somente a partir de uma marca devidamente formatada que se torna possível criar conexões fortes com o público. Assim como planejar soluções arquitetônicas capazes de fortalecer sua identidade.

No post de hoje, veremos como trabalhar melhor essa questão. Então, vem com a gente!

Qual é o objetivo do branding?

Branding é o processo pelo qual busca-se desenvolver uma marca a fim de que ela seja capaz de:

  • Se destacar entre a concorrência;
  • Ser memorável;
  • Gerar identificação com o público-alvo;
  • Expressar a personalidade do negócio;
  • Se adaptar ao longo do tempo;
  • Despertar emoções;
  • Fortalecer conexões;
  • Assegurar uma boa impressão;
  • – Influenciar a compra.

As ações de branding englobam cuidados com o logotipo; o manual de identidade visual; o tom de voz; os meios de comunicação adotados; os garotos-propaganda escolhidos; a evolução do mercado; entre muitos fatores que influenciam a construção de uma marca.

Os esforços realizados nesse sentido devem ser constantes. Entretanto, é bom observar que seus efeitos tendem a aparecer em médio ou longo prazo.

Vantagens do branding em Arquitetura

A Arquitetura é um poderoso componente do branding. Claro que é preciso contar com profissionais experientes no assunto. De outro modo, essa ligação pode ser ineficaz.

O ambiente físico proporciona uma verdadeira imersão no universo do negócio. Portanto, tem de ser cuidadosamente articulado. As sensações geradas devem condizer com o que foi idealizado. Se tudo sair como o esperado, será possível desfrutar de benefícios como:

  • Engajamento: funcionários mais conectados e comprometidos com o seu local de trabalho;
  • Posicionamento: fortalecimento da imagem corporativa;
  • Percepção de valor: com um posicionamento claro, todos (aqueles que interessam) poderão se identificar com o negócio, compreendendo quais os diferenciais que ele tem a oferecer.

Dicas para trabalhar o branding em Arquitetura

Abaixo relacionamos algumas das providências mais importantes para que a Arquitetura incorpore adequadamente o branding:

  • Identidade visual: cores, formas, fontes, design e todos os outros elementos visuais devem ser explorados nos espaços de maneira inteligente. Isso significa que não é preciso pintar todas as paredes com as cores do logo. Há outras saídas mais interessantes para criar a conexão necessária.
  • Mensagem clara: como já foi mencionado, é essencial que a mensagem principal da marca esteja presente na Arquitetura. Quais valores e causas são defendidos? O negócio é mais jovem ou tradicional? Quais objetivos são buscados? Como a empresa se projeta no futuro? Perguntas como essas ajudarão a definir as aplicações.
  • Evolução do público: tudo o que é desenvolvido tem como base as características do público-alvo. No entanto, é importante lembrar que ele pode mudar ao longo dos anos. Por conseguinte, é imprescindível acompanhar a evolução de seu comportamento e, a partir daí, ajustar a comunicação e a Arquitetura para uma linguagem mais condizente.
  • – Ousadia: a construção do branding pede um passo adiante. Quer dizer, sem afirmar alguns diferenciais, não será possível ter um negócio único, capaz de se destacar. Tal “ousadia” deve estar presente também nos ambientes. Cores impactantes, mobiliário incomum e design inusitado podem se somar à composição.
  • Divulgação: mostrar o ambiente de trabalho é uma forma muito bem-vinda de fazer todos perceberem como ele expressa os valores apropriados. Por isso, poste fotos em locais interessantes e gere engajamento com o negócio. Logo, crie cantinhos “instagramáveis”. Ou seja, que despertam a vontade de fotografar.

Quer saber mais?

Então, entre em contato com a DABUS ARQUITETURA e entenda como podemos desenvolver o seu projeto!