A aplicação estratégica das cores na Arquitetura Corporativa


A utilização das cores no ambiente corporativo pode funcionar como um fator estratégico quando aplicada de maneira planejada, sendo capaz de expressar a partir daí tanto a identidade da empresa, como também funcionar como um elemento de estímulo para um trabalho mais produtivo.

Além disso, as cores servem para diferenciar os diferentes departamentos, não apenas com relação a localização como também com relação às tarefas que são desenvolvidas em cada um deles.

Em ambientes onde as atividades são menos movimentadas o ideal é buscar contrapor esta característica com uma composição de cores mais enérgicas, como o laranja e o vermelho, enquanto em lugares onde as tarefas exigem maior concentração, tons mais tranquilos, como os verdes amarelados, são os mais indicados.

Nas salas de espera é interessante trabalhar com cores alternadas nas paredes. Isto criará um sentido de movimento que irá tornar aquele momento menos monótono.

É importante ressaltar, no entanto, que as cores influenciam os estados de humor, podendo desencadear emoções, modificar comportamentos e, algumas vezes, até alterar o funcionamento do organismo.

Desta forma, é fundamental balancear as cores e suas tonalidades:

  • – Cores frias: pela sugestão de tranquilidade e de temperatura agradável são ideais para ambientes onde se deseja transmitir sobriedade ou relaxamento. Porém, quando utilizadas em excesso, as cores frias podem tornar o espaço depressivo e monótono;
  • – Cores quentes: favorecem a vitalidade, energia e a criatividade. Por outro lado, se forem aplicadas sem equilíbrio podem causar stress, predispondo estados de espírito elevados e discussões entre os indivíduos.

Projeto de Arquitetura Corporativa da DABUS ARQUITETURA para a Engemix.

Outra propriedade do uso estratégico das cores é a possibilidade de, a partir delas, amenizar problemas de estrutura física, modificando a percepção do ambiente, de acordo com a necessidade, para transmitir a impressão de ele ser mais amplo, mais alto, mais claro ou outras características. Aqui vale lembrar que os tons frios tendem ampliar as dimensões de um espaço, enquanto os quentes tendem a diminuí-las.

Um elemento que influencia diretamente na percepção das qualidades de uma cor é a iluminação. Por isso, no projeto de Arquitetura Corporativa as duas soluções devem ser decididas uma em favor da outra, a fim de que sejam produzidos os efeitos adequados para um maior conforto e melhor aproveitamento dos ambientes da empresa.

Desta forma, vemos o uso da cor sendo trabalhado não apenas no âmbito estético, mas também com relação às várias funções de um espaço, tanto ao que se refere a sua funcionalidade, como ao que diz respeito à satisfação e saúde psicológica dos colaboradores.

A partir de uma pesquisa aprofundada sobre as necessidades da sua empresa, dos departamentos que o compõem e do perfil de seus funcionários, a DABUS ARQUITETURA encontra as melhores soluções para que a Arquitetura Corporativa seja um elemento que gere maior produtividade e melhor qualidade de vida no ambiente de trabalho, além de ser um fator diferencial para a identidade corporativa e sua comunicação com o mercado.

Para saber melhor como podermos te ajudar, basta entrar em contato conosco.

Qual a cor ideal para a sua empresa?