Como a sustentabilidade deve ser encarada nas organizações


sustentabilidade nas organizacoes

Fonte: Office of Sustainability.

Muitos veem o assunto como um modismo, deixando para os outros a responsabilidade de assumir uma postura realmente comprometida com o meio ambiente e a sociedade. As questões que abarcam a sustentabilidade ganham cada vez mais destaque nos livros, nas revistas, na televisão e em outros tipos de mídia, porém, nem sempre elas são compreendidas com a seriedade que merecem.

Parece haver certa confusão entre a atual notoriedade do assunto e a real urgência de se implementar práticas mais saudáveis para a vida no Planeta. Muitas vezes, uma causa passa a ser desacreditada justamente por obter grande repercussão. Aderir a ela fica parecendo, então, aceitar participar de uma moda passageira, um comportamento que pessoas e companhias verdadeiramente “idôneas” jamais poderiam encorajar.

Todavia, é imprescindível que, principalmente, as organizações rompam o quanto antes com esse tipo de mentalidade e se aprofundem na análise dos impactos que suas operações geram sobre a natureza. Independentemente de discursos “politicamente corretos”, toda e qualquer empresa pode e deve se esforçar em implementar medidas que amenizem as agressões ambientais derivadas de suas práticas.

Sustentabilidade: Um conceito mais amplo

conceito sustentabilidade amploÉ importante lembrar, porém, que a sustentabilidade não se limita ao eixo do que é apenas ecologicamente correto. Ela engloba também ações economicamente viáveis e socialmente justas. Ou seja, não basta diminuir o consumo de energia elétrica ou promover o “dia do plantio de árvores”. Para que o escritório se torne, de fato, sustentável, ele precisa coordenar essas 3 vertentes.

Quando a companhia atinge essa integração inúmeros benefícios são obtidos, como: contenção de gastos, diminuição do lançamento de poluentes na atmosfera, redução de desperdícios, melhora do relacionamento com a comunidade e fortalecimento da marca perante o público – hoje mais crítico e mais atento à procedência dos produtos que consome. Tudo isso ajuda a elevar o potencial competitivo dos negócios nesse cenário onde valores humanos e ambientais não são mais meros detalhes.

Embora pequenas otimizações nos processos e na estrutura física da organização já sejam capazes de corroborar para um alinhamento sustentável, uma postura mais comprometida nesse sentido exige uma transformação profunda da cultura corporativa. Isso porque nessa dimensão estão envolvidas as atitudes externas e internas, práticas e mentais das pessoas. Sem que elas estejam devidamente imersas em um contexto responsável e cativadas pela nova maneira de atuar, fica impossível garantir resultados duradouros.

Além disso, o modo de pensar do escritório tem de ser diferente, tais quais os parâmetros de construção de sua imagem no mercado. A sustentabilidade deve passar a fazer parte de seu DNA!

Arquitetura Corporativa Sustentável

É por isso que um projeto de Arquitetura Corporativa Sustentável precisa ser conduzido sobre uma perspectiva holística, capaz não só de providenciar as soluções mais modernas, como também de orientar o cliente acerca dos posicionamentos/ações mais adequados frente às possibilidades dos espaços desenvolvidos.

Essa é a maneira como a DABUS ARQUITETURA empreende seus esforços, e você pode saber mais sobre esse tipo de trabalho entrando em contato conosco. Será um enorme prazer ajudar sua empresa a ser melhor, mais responsável e mais competitiva.

Veja também:

Como garantir um projeto sustentável de Arquitetura Corporativa

A Arquitetura Sustentável como solução para a Arquitetura Corporativa

Tecnologia e sustentabilidade: Soluções inteligentes na Arquitetura Corporativa