3 fortes tendências na Arquitetura Corporativa para os próximos anos


Tendências na arquitetura

A proximidade de um novo ano nos faz olhar adiante e pensar: o que vem por aí? Natural. Mas em um mundo rodeado de tecnologias que se transformam e logo impactam o estilo de vida, a ansiedade em prever o futuro pode ser ainda mais latente. Assim como o esforço em se adaptar o mais rápido possível. Não dá mais para se acostumar. O comodismo tão cedo é surpreendido. Portanto, não podemos descuidar. “É preciso estar atento e forte”, o tempo todo. Com relação às tendências na Arquitetura Corporativa não é diferente.

Se por um lado inovações tecnológicas invadem nossos espaços (ou são absorvidas), por outro há uma volta à necessidade do contato com a natureza. Tudo ao nosso redor pode ser robotizado. Entretanto, nem por isso deixamos de ser humanos. 

Assim, vemos um empenho, nas mais diversas áreas, em tentar harmonizar as facilidades que os sistemas artificiais podem proporcionar com o nosso lado mais sensível, mais orgânico, mais “gente”. 

No post de hoje poderemos notar facilmente esse comportamento. Acompanhe!

Tendências na Arquitetura Corporativa para além dos robôs

Embora as tendências na Arquitetura Corporativa destaquem novos softwares, funcionalidades e recursos tecnológicos, é importante observar o que está além da máquina. Tais possibilidades trazem, sim, uma série de melhorias técnicas e processuais. Contudo, ainda que em última instância, elas visam otimizar a experiência humana. Não se pode perder isso de vista!

Os 3 apontamentos a seguir expressam um pouco disso…

1. Estações de trabalho autônomas

Assim como já acontece em muitos carros inteligentes, as mesas e cadeiras dos escritórios deverão ser equipadas com tecnologias capazes de reconhecer e se ajustar às preferências de altura e ergonomia predefinidas pelos usuários.

E não será necessário, toda vez, gastar 10 minutos com as configurações. Todos os dados estarão na nuvem. 

2. Hologramas e realidade aumentada

O emprego de hologramas e da realidade aumentada no escritório tem o potencial de transformar a maneira como trabalhamos. Imagine poder se encontrar com um gerente de projetos que está do outro lado do país, quem sabe do mundo.

A projeção de imagens holográficas promete uma comunicação mais assertiva. Na Arquitetura, poder visualizar diferentes faces e ângulos, por exemplo, é de suma importância ao planejamento.

Já a realidade aumentada vem para promover uma experiência ainda mais ampla e interativa, na qual elementos do mundo físico são aprimorados por telas, sons e efeitos gerados por computador. Essa tecnologia – que já existe – será capaz de mudar a maneira como colaboramos, aprendemos, desenvolvemos produtos e ajudamos os clientes.

3. Biomimética

A biomimética emula os padrões e estratégias da natureza para resolver aplicações humanas, como aquelas da Arquitetura. Dessa forma, busca-se projetar soluções adaptadas para durar muito tempo.

Hoje, as empresas estão incorporando mais elementos naturais, como plantas, madeira e luz do sol, uma tendência conhecida como biofilia.

A biomimética vai além disso, abordando o design do local de trabalho a partir das lentes do mundo natural. Um exemplo disso é um sistema de ventilação inspirado nos cupins. Os cupins ficam frescos, mesmo nos climas mais quentes, graças a bolsas de ar construídas inteligentemente em seus montes.

Quer saber mais? Continue acompanhando nossas atualizações ou entre em contato conosco para ficar por dentro sobre como podemos desenvolver o seu projeto de Arquitetura Corporativa. 

Fonte: iOffice.