Os 3 Rs da sustentabilidade na Arquitetura: Como aplicar?


3 Rs da sustentabilidade

Você e sua empresa sabem o que fazer para ser sustentáveis? Embora ninguém mais questione a necessidade e urgência disso, nem todos têm claro por onde começar. Primeiro porque mudanças realmente exigem um pouco de trabalho. Segundo porque, muitas vezes, a sustentabilidade é pintada como um processo complicado e oneroso. Mas, ao concebermos os 3 Rs da sustentabilidade na Arquitetura, é possível visualizar melhor o que pode ser feito.

No post de hoje vamos abordar esse conceito e trazer alguns exemplos que se encaixam no que cada “R” se propõe. No final, você verá que buscar a sustentabilidade em seu negócio não é tão complicado assim.

Vem com a gente!

O que é o Princípio dos 3 Rs?

Como já ficou claro, esse princípio está intimamente relacionado à sustentabilidade. Isso porque os Rs em questão dizem respeito a: Reduzir, Reutilizar e Reciclar. Ou seja, o conceito traz um conjunto de providências que visa evitar ou amenizar os impactos gerados ao meio ambiente.

Frente a essa proposta é essencial trabalhar para que ela seja devidamente alinhada dentro da empresa. Todos devem fazer a sua parte, mesmo em pequenas ações do dia a dia. Portanto, trata-se de um processo colaborativo e não de uma medida vertical, que prevê soluções acabadas para o negócio.

A seguir entenderemos as possibilidades que podem ser trabalhadas na Arquitetura.

Os 3 Rs da sustentabilidade na Arquitetura

A reciclagem talvez seja o cuidado sustentável mais conhecido. Contudo, ao acionar as outras práticas ganha-se mais consistência e eficiência ao longo do tempo. Os 3 Rs da sustentabilidade compreendem:

Reduzir

A redução de materiais e recursos pode ser pensada em toda a sua abrangência.

  • Redução da perturbação ao solo, diminuindo as áreas a serem afetadas;
  • Redução do uso da iluminação artificial em favorecimento da luz natural;
  • Redução da energia elétrica com equipamentos de alta eficiência, iluminação LED e dimerização;
  • Redução do consumo de água, por meio de sistemas que controlam sua liberação e da própria reutilização da água da chuva;
  • Redução da geração de resíduos a partir de um dimensionamento refinado dos materiais a serem, de fato, utilizados.

Reutilizar

Essa medida tem fácil aplicação se pensarmos nos pequenos objetos com os quais temos contato quase todos os dias. Porém, vamos visualizar melhor algumas possibilidades:

  • Reutilização de materiais aproveitados de outras construções, como a madeira de demolição;
  • Reutilização das áreas de construção, limitando a degradação ambiental;
  • Reutilização de elementos para atender a novas finalidades, como revestimentos aplicados em outras superfícies;
  • Reutilização de estruturas já criadas para evitar a geração de resíduos e todo um processo que impacta a natureza;
  • Reutilização de áreas verdes.

Reciclar

Como falado anteriormente, esse é o processo mais conhecido quando o assunto é sustentabilidade. A reciclagem do lixo já é um cuidado tomado entre muitas famílias e organizações. Porém, é possível ir além e aplicá-lo como um dos 3 Rs da sustentabilidade na Arquitetura.

  • Reciclagem de águas pluviais para a sua utilização na irrigação de áreas verdes, por exemplo;
  • Reciclagem de resíduos, como concreto demolido;
  • Reciclagem de materiais usados em outras edificações, como plástico e madeira.

EuQuer um projeto de Arquitetura Corporativa mais sustentável? Entre em contato com a DABUSARQUITETURA e conheça nossas soluções personalizadas!

Referências: Ugreen, Blog Enec.